Algumas Observações sobre a 2ª Avaliação da LMAC

Tendo sido responsável pelo 1º Relatório de Auto-Avaliação da LMAC, e não tendo desempenhado quaisquer funções na 2ª avaliação (por minha opção), estou numa posição previligiada para fazer alguns comentários sobre esta avaliação.

O primeiro comentário é que a derivada é positiva, pois houve uma melhoria siginificativa em todos os aspectos:

O segundo comentário é sobre o que me parece ser, neste momento, o maior problema da LMAC: o número reduzido de candidatos. Este aspecto transparece do Relatório de Auto-Avaliação, é referido no Relatório da Comissão de Avaliação Externa, e é reconhecido ainda na Resposta do DM ao Relatório. Existem vários factores que me parecem contribuir para esta redução:

Um terceiro comentário, é o esforço que uma avaliação deste tipo requer das pessoas que o fazem, e em particular do Coordenador da Licenciatura. Durante os longos meses que dura a elaboração do estudo e depois a visita da Comissão Externa e sua preparação, o Coordenador dedica a maior parte do seu tempo a essa tarefa. Gostaria pois, que todos estivessem conscientes do tempo que primeiro o Pedro Lima, e depois o Jorge Buescu, dedicaram a esta tarefa. Penso aliás que, depois destas primeiras avaliações, as novas avaliações deveriam passar a ser mais espaçadas no tempo.

Finalmente, gostaria de chamar a atenção para o documento "Resposta do DM", que me parece particularmente feliz nalgumas respostas dadas ao Relatório de Avaliação Externa (ver, e.g., o último ponto). Uma vez que o Relatório é um documento público, sugiro que essa reposta esteja disponivel na pagina Web sem restrições de acesso (a página onde estes documentos estão tem acesso restricto à rede do DMIST).


Rui Loja Fernandes

IST, Dezembro de 2001